Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 14º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 14/08/2018

14 de Agosto de 2018

Dia Mundial dos Enfermos

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

14 de Agosto de 2018

Dia Mundial dos Enfermos

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

10/02/2017 11:12 - Atualizado em 10/02/2017 11:12

Dia Mundial dos Enfermos 0

10/02/2017 11:12 - Atualizado em 10/02/2017 11:12

No dia de Nossa Senhora de Lourdes, a igreja celebra o Dia Mundial dos Enfermos. A Santa Sé, além do texto do tema da 25ª Jornada Mundial dos Doentes, apresenta a Nova Carta dos Operadores de Saúde. É a Igreja atuando em várias frentes com relação ao tema. E aqui entre nós também estaremos celebrando com todos os agentes da pastoral da saúde, nos vários hospitais e igrejas, em especial na Basílica de Lourdes, a necessidade de tempos novos em nosso país, para o atendimento com dignidade da saúde do nosso povo.

A mensagem para o Dia Mundial dos Enfermos foi publicada no ano passado, em 15/12/2016.  O tema da edição 2017 é “Admiração pelo que Deus faz: “o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc 1, 49)”. Instituído por São João Paulo II em 1992 e celebrado a primeira vez em Lourdes, na França, no ano seguinte, o Dia Mundial dos Enfermos é ocasião propícia para se prestar especial atenção à condição dos doentes e, mais em geral, a todos os atribulados. Ao mesmo tempo, convida familiares, profissionais de saúde e voluntários a dar graças pela vocação de acompanhar os irmãos doentes. 

O Papa, na mensagem, recorda o mistério de Lourdes. “Como Santa Bernadete, estamos sob o olhar de Maria. A jovem humilde de Lourdes conta que a Virgem, por ela designada “a Bela Senhora”, a fixava como se olha para uma pessoa. Estas palavras simples descrevem a plenitude dum relacionamento. Bernadete, pobre, analfabeta e doente, sente-se olhada por Maria como pessoa. A Bela Senhora fala-lhe com grande respeito, sem se pôr a lastimar a sorte dela. Isto lembra-nos que cada doente é e permanece sempre um ser humano, e deve ser tratado como tal. Os doentes, tal como as pessoas com deficiências mesmo muito graves, têm a sua dignidade inalienável e a sua missão própria na vida, não se tornando jamais meros objetos, ainda que às vezes pareçam de todo passivos, mas, na realidade, nunca o são”. (Retirado do site: ttp://br.radiovaticana.va/news/2016/12/15/mensagem_para_o_dia_mundial_do_enfermo_-_texto_integral/1279293. Último Acesso: 31/01/2017).

“Por ocasião da XXV Dia Mundial do Enfermo, reitero a minha proximidade feita de oração e encorajamento aos médicos, enfermeiros, voluntários e a todos os homens e mulheres consagrados comprometidos no serviço dos doentes e necessitados; às instituições eclesiais e civis que trabalham nesta área; e às famílias que cuidam amorosamente dos seus membros doentes. A todos, desejo que possam ser sempre sinais jubilosos da presença e do amor de Deus, imitando o testemunho luminoso de tantos amigos e amigas de Deus, dentre os quais recordo São João de Deus e São Camilo de Lélis, padroeiros dos hospitais e dos profissionais de saúde, e Santa Teresa de Calcutá, missionária da ternura de Deus”. (Retirado do site:ttp://br.radiovaticana.va/news/2016/12/15/mensagem_para_o_dia_mundial_do_enfermo_-_texto_integral/1279293. Último Acesso: 31/01/2017).

Ao concluir a mensagem, o Papa Francisco se remete a Maria Santíssima, pois foi ela que acolheu em seu ventre a Sabedoria Encarnada, que é Jesus Cristo, e depois recitou uma prece: “Maria, nossa Mãe, que, em Cristo, acolheis a cada um de nós como filho, sustentai a expectativa confiante do nosso coração, socorrei-nos nas nossas enfermidades e tribulações, guiai-nos para Cristo, vosso filho e nosso irmão, e ajudai a confiarmo-nos ao Pai que faz maravilhas. A todos vós asseguro a minha recordação constante na oração e, de coração, concedo a Bênção Apostólica”. (Retirado do site: ttp://br.radiovaticana.va/news/2016/12/15/mensagem_para_o_dia_mundial_do_enfermo_-_texto_integral/1279293. Último Acesso: 31/01/2017).

Lembremos, nestes dias, de nos aproximar de algum doente, conhecido ou mesmo desconhecido, como obra de misericórdia. Nada melhor do que uma visita a quem está no leito, em um hospital, numa casa de saúde ou em uma casa de repouso. A presença simplesmente de quem visita é como o próprio Cristo, que visita aquele que sofre. Esta caridade espiritual levará conforto do Ressuscitado àqueles que sofrem e precisam de nosso afeto e de nossa proximidade. Que Nossa Senhora de Lourdes abençoe todos os enfermos e os console!

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Dia Mundial dos Enfermos

10/02/2017 11:12 - Atualizado em 10/02/2017 11:12

No dia de Nossa Senhora de Lourdes, a igreja celebra o Dia Mundial dos Enfermos. A Santa Sé, além do texto do tema da 25ª Jornada Mundial dos Doentes, apresenta a Nova Carta dos Operadores de Saúde. É a Igreja atuando em várias frentes com relação ao tema. E aqui entre nós também estaremos celebrando com todos os agentes da pastoral da saúde, nos vários hospitais e igrejas, em especial na Basílica de Lourdes, a necessidade de tempos novos em nosso país, para o atendimento com dignidade da saúde do nosso povo.

A mensagem para o Dia Mundial dos Enfermos foi publicada no ano passado, em 15/12/2016.  O tema da edição 2017 é “Admiração pelo que Deus faz: “o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc 1, 49)”. Instituído por São João Paulo II em 1992 e celebrado a primeira vez em Lourdes, na França, no ano seguinte, o Dia Mundial dos Enfermos é ocasião propícia para se prestar especial atenção à condição dos doentes e, mais em geral, a todos os atribulados. Ao mesmo tempo, convida familiares, profissionais de saúde e voluntários a dar graças pela vocação de acompanhar os irmãos doentes. 

O Papa, na mensagem, recorda o mistério de Lourdes. “Como Santa Bernadete, estamos sob o olhar de Maria. A jovem humilde de Lourdes conta que a Virgem, por ela designada “a Bela Senhora”, a fixava como se olha para uma pessoa. Estas palavras simples descrevem a plenitude dum relacionamento. Bernadete, pobre, analfabeta e doente, sente-se olhada por Maria como pessoa. A Bela Senhora fala-lhe com grande respeito, sem se pôr a lastimar a sorte dela. Isto lembra-nos que cada doente é e permanece sempre um ser humano, e deve ser tratado como tal. Os doentes, tal como as pessoas com deficiências mesmo muito graves, têm a sua dignidade inalienável e a sua missão própria na vida, não se tornando jamais meros objetos, ainda que às vezes pareçam de todo passivos, mas, na realidade, nunca o são”. (Retirado do site: ttp://br.radiovaticana.va/news/2016/12/15/mensagem_para_o_dia_mundial_do_enfermo_-_texto_integral/1279293. Último Acesso: 31/01/2017).

“Por ocasião da XXV Dia Mundial do Enfermo, reitero a minha proximidade feita de oração e encorajamento aos médicos, enfermeiros, voluntários e a todos os homens e mulheres consagrados comprometidos no serviço dos doentes e necessitados; às instituições eclesiais e civis que trabalham nesta área; e às famílias que cuidam amorosamente dos seus membros doentes. A todos, desejo que possam ser sempre sinais jubilosos da presença e do amor de Deus, imitando o testemunho luminoso de tantos amigos e amigas de Deus, dentre os quais recordo São João de Deus e São Camilo de Lélis, padroeiros dos hospitais e dos profissionais de saúde, e Santa Teresa de Calcutá, missionária da ternura de Deus”. (Retirado do site:ttp://br.radiovaticana.va/news/2016/12/15/mensagem_para_o_dia_mundial_do_enfermo_-_texto_integral/1279293. Último Acesso: 31/01/2017).

Ao concluir a mensagem, o Papa Francisco se remete a Maria Santíssima, pois foi ela que acolheu em seu ventre a Sabedoria Encarnada, que é Jesus Cristo, e depois recitou uma prece: “Maria, nossa Mãe, que, em Cristo, acolheis a cada um de nós como filho, sustentai a expectativa confiante do nosso coração, socorrei-nos nas nossas enfermidades e tribulações, guiai-nos para Cristo, vosso filho e nosso irmão, e ajudai a confiarmo-nos ao Pai que faz maravilhas. A todos vós asseguro a minha recordação constante na oração e, de coração, concedo a Bênção Apostólica”. (Retirado do site: ttp://br.radiovaticana.va/news/2016/12/15/mensagem_para_o_dia_mundial_do_enfermo_-_texto_integral/1279293. Último Acesso: 31/01/2017).

Lembremos, nestes dias, de nos aproximar de algum doente, conhecido ou mesmo desconhecido, como obra de misericórdia. Nada melhor do que uma visita a quem está no leito, em um hospital, numa casa de saúde ou em uma casa de repouso. A presença simplesmente de quem visita é como o próprio Cristo, que visita aquele que sofre. Esta caridade espiritual levará conforto do Ressuscitado àqueles que sofrem e precisam de nosso afeto e de nossa proximidade. Que Nossa Senhora de Lourdes abençoe todos os enfermos e os console!

 

Cardeal Orani João Tempesta
Autor

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro