Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 26/01/2020

26 de Janeiro de 2020

Pais perdoem seus filhos

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

26 de Janeiro de 2020

Pais perdoem seus filhos

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

22/01/2013 18:22 - Atualizado em 23/01/2013 16:36

Pais perdoem seus filhos 0

22/01/2013 18:22 - Atualizado em 23/01/2013 16:36

Hoje é o dia para você, pai ou mãe, perdoar o seu filho ou sua filha. Talvez seus filhos tenham trazido desonra à sua família e isso está desmotivando você, tanto nos aspectos espiritual, psicológico e até físico. A mágoa e o ressentimento são como soda cáustica, que corrói tudo que toca. Mas, mesmo que seu coração esteja ferido, o Senhor quer lhe dar a graça do perdão. Disponham-se a perdoar!

O perdão é decisão, um ato de vontade. Por isso, queira perdoar seu filho e diga do fundo do coração: “Eu te perdoo”. Ainda que tenha perdido a esperança na mudança dele – por causa de suas atitudes – perdoe.

O Senhor nos deu o livre arbítrio de escolher entre perdoar ou guardar entulhos no coração. A decisão é nossa. Somente com o perdão conseguimos harmonia em nossa vida. A palavra de Deus nos mostra claramente que o perdão abre as portas para alcançarmos as graças de que necessitamos: “E quando estiverdes em pé orando, se tendes algo contra alguém, perdoai, para que o vosso Pai que está nos céus também vos perdoe vossas faltas” (Mc 11,25).

Muitas vezes não somos atendidos em nossas orações por causa da dureza do nosso coração. Pedimos muitas graças, rezamos e fazemos penitências, mas se não perdoarmos, se guardarmos ressentimentos em nosso coração a graça não acontece. Se nos recusamos a perdoar, automaticamente estamos impedindo que a graça de Deus se realize em nossas vidas. Deus está lhe dando essa graça, agarre-a!

Seu irmão,

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Pais perdoem seus filhos

22/01/2013 18:22 - Atualizado em 23/01/2013 16:36

Hoje é o dia para você, pai ou mãe, perdoar o seu filho ou sua filha. Talvez seus filhos tenham trazido desonra à sua família e isso está desmotivando você, tanto nos aspectos espiritual, psicológico e até físico. A mágoa e o ressentimento são como soda cáustica, que corrói tudo que toca. Mas, mesmo que seu coração esteja ferido, o Senhor quer lhe dar a graça do perdão. Disponham-se a perdoar!

O perdão é decisão, um ato de vontade. Por isso, queira perdoar seu filho e diga do fundo do coração: “Eu te perdoo”. Ainda que tenha perdido a esperança na mudança dele – por causa de suas atitudes – perdoe.

O Senhor nos deu o livre arbítrio de escolher entre perdoar ou guardar entulhos no coração. A decisão é nossa. Somente com o perdão conseguimos harmonia em nossa vida. A palavra de Deus nos mostra claramente que o perdão abre as portas para alcançarmos as graças de que necessitamos: “E quando estiverdes em pé orando, se tendes algo contra alguém, perdoai, para que o vosso Pai que está nos céus também vos perdoe vossas faltas” (Mc 11,25).

Muitas vezes não somos atendidos em nossas orações por causa da dureza do nosso coração. Pedimos muitas graças, rezamos e fazemos penitências, mas se não perdoarmos, se guardarmos ressentimentos em nosso coração a graça não acontece. Se nos recusamos a perdoar, automaticamente estamos impedindo que a graça de Deus se realize em nossas vidas. Deus está lhe dando essa graça, agarre-a!

Seu irmão,

Monsenhor Jonas Abib
Autor

Monsenhor Jonas Abib

Fundador da Comunidade Canção Nova e presidente da Fundação João Paulo II