Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 17/08/2017

17 de Agosto de 2017

Por que eu?

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

17 de Agosto de 2017

Por que eu?

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

26/04/2016 00:00 - Atualizado em 27/04/2016 10:22

Por que eu? 0

26/04/2016 00:00 - Atualizado em 27/04/2016 10:22

Deus no seu infinito amor e misericórdia não se cansa de escolher homens que levem adiante o seu projeto de amor a toda humanidade. Esse sublime chamado que Deus nos leva a servir ao irmão de todo o coração, pois uma vez que vivemos esse amor de Deus por nós, este deve transbordar e alcançar os irmãos.

A escolha divina é graça de Deus e não um privilégio ou reconhecimento de nossas qualidades. Deus olha a nossa fragilidade para fazer do pouco ou quase nada, muito. Aqueles que são chamados a servir não devem se achar os melhores ou mais poderosos, pois nada é nosso e sim de Deus.


O eleito a exercer o ministério sagrado deve ser cheio de Deus pois ninguém pode dar aquilo que não tem e só poderemos fazer isso quando permitirmos que Ele entre em nossa vida. Mesmo com nossas feridas devemos ser caminho para curar os irmãos.


A iniciativa é sempre de Deus e o homem é livre em responder. O chamado é sinal de amor e não de orgulho, pois sem Deus nada podemos fazer. Vale muito a pena responder a Deus e se entregar pelos irmãos.
 
 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Por que eu?

26/04/2016 00:00 - Atualizado em 27/04/2016 10:22

Deus no seu infinito amor e misericórdia não se cansa de escolher homens que levem adiante o seu projeto de amor a toda humanidade. Esse sublime chamado que Deus nos leva a servir ao irmão de todo o coração, pois uma vez que vivemos esse amor de Deus por nós, este deve transbordar e alcançar os irmãos.

A escolha divina é graça de Deus e não um privilégio ou reconhecimento de nossas qualidades. Deus olha a nossa fragilidade para fazer do pouco ou quase nada, muito. Aqueles que são chamados a servir não devem se achar os melhores ou mais poderosos, pois nada é nosso e sim de Deus.


O eleito a exercer o ministério sagrado deve ser cheio de Deus pois ninguém pode dar aquilo que não tem e só poderemos fazer isso quando permitirmos que Ele entre em nossa vida. Mesmo com nossas feridas devemos ser caminho para curar os irmãos.


A iniciativa é sempre de Deus e o homem é livre em responder. O chamado é sinal de amor e não de orgulho, pois sem Deus nada podemos fazer. Vale muito a pena responder a Deus e se entregar pelos irmãos.
 
 
Wilson Cosmo de Souza Junior
Autor

Wilson Cosmo de Souza Junior

Seminarista do 3° ano de Teologia - Seminário - São José