Arquidiocese do Rio de Janeiro

32º 19º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 28/03/2017

28 de Março de 2017

Show Viva: “Arsenal – as armas da Paz”

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

28 de Março de 2017

Show Viva: “Arsenal – as armas da Paz”

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

06/11/2016 00:00

Show Viva: “Arsenal – as armas da Paz” 0

temp_titleCartaz_SV_RJ_2016_10102016161609

O espetáculo “Arsenal – as armas da Paz” – realizado pela cantora Ziza Fernandes e os alunos do Curso de Expressão Oficina Viva terá apresentação no Rio de Janeiro, no dia 06 de novembro, às 18h e 20h, no Teatro do Colégio Notre Dame, em Ipanema. Este ano, o espetáculo vai contar a história do Arsenal da Esperança, obra do SERMIG – Fraternidade da Esperança nascida em Turim em 1964, que na sua sede em São Paulo desde 1996, acolhe 1.200 pessoas em situação de rua todos os dias. Um projeto que também se insere nas propostas do Ano da Misericórdia, aberto em 2015 pelo Papa Francisco, que também norteia o show.

 Show Viva 2016: Arsenal – as armas da paz

A trama do musical fala do fictício encontro, em um beco de São Paulo, de três realidades muito diferentes: a de Ernesto Olivero, fundador do Arsenal da Esperança na Itália, a de Dom Luciano Mendes de Almeida, criador do Arsenal da Esperança em São Paulo e a de “Coturno”, um menino de rua do Centro de São Paulo. Na história, o bando de Coturno encurrala Ernesto e Dom Luciano para um assalto. Mas as sirenes da polícia acabam dispersando o grupo que, na fuga, acaba deixando o menor deles para trás. Longe do bando, com medo da polícia e sem conhecer direito aqueles dois homens, Coturno se arma e os faz refém em um beco, esperando que o bando retorne para buscá-lo. É aí que começa um longo e difícil diálogo entre os três, onde a história (e as histórias) do Arsenal da Esperança são as armas para chegar ao coração do menino, desarmando-o por dentro, antes de desarmá-lo por fora. O espetáculo tem direção geral de Ziza Fernandes, roteiro de Maria Helena Alvim e direção musical de Janaine Pavani.

Fazer primeiro, inspirar depois

“‘Arsenal fala não só das realidades que enfrentaram os fundadores do Arsenal da Esperança, mas do que cada um de nós enfrenta quando se propõe a realizar uma obra de paz que parece impossível aos olhos do mundo. Falamos sobre a importância de realizar, mesmo sem se encontrar o apoio ideal e de como uma proposta de amor por um ideal, mantida com trabalho e convicção pode mudar um lugar e as pessoas que passam por lá”, conta Ziza Fernandes que, pelo quinto ano, assina a criação e a direção geral do Show Viva.

Sobre a Oficina Viva

A Oficina Viva é um projeto realizado por Ziza Fernandes, com o objetivo de dar formação humana e musical a cantores em todo o país. A atividades, que compreendem o Show Viva, pocket shows e workshops paralelos, são centradas nos Cursos de Expressão Viva que a cantora conduziu esse ano em São Paulo, Rio de Janeiro e São José dos Campos, com duração de onze meses consecutivos, e que esse ano reuniu mais de 250 alunos.

Os ingressos estão à venda: www.aloingressos.com.br/arsenal ou com alunos do Curso de Expressão Viva #CEVRJ 2016.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Show Viva: “Arsenal – as armas da Paz”

06/11/2016 00:00

temp_titleCartaz_SV_RJ_2016_10102016161609

O espetáculo “Arsenal – as armas da Paz” – realizado pela cantora Ziza Fernandes e os alunos do Curso de Expressão Oficina Viva terá apresentação no Rio de Janeiro, no dia 06 de novembro, às 18h e 20h, no Teatro do Colégio Notre Dame, em Ipanema. Este ano, o espetáculo vai contar a história do Arsenal da Esperança, obra do SERMIG – Fraternidade da Esperança nascida em Turim em 1964, que na sua sede em São Paulo desde 1996, acolhe 1.200 pessoas em situação de rua todos os dias. Um projeto que também se insere nas propostas do Ano da Misericórdia, aberto em 2015 pelo Papa Francisco, que também norteia o show.

 Show Viva 2016: Arsenal – as armas da paz

A trama do musical fala do fictício encontro, em um beco de São Paulo, de três realidades muito diferentes: a de Ernesto Olivero, fundador do Arsenal da Esperança na Itália, a de Dom Luciano Mendes de Almeida, criador do Arsenal da Esperança em São Paulo e a de “Coturno”, um menino de rua do Centro de São Paulo. Na história, o bando de Coturno encurrala Ernesto e Dom Luciano para um assalto. Mas as sirenes da polícia acabam dispersando o grupo que, na fuga, acaba deixando o menor deles para trás. Longe do bando, com medo da polícia e sem conhecer direito aqueles dois homens, Coturno se arma e os faz refém em um beco, esperando que o bando retorne para buscá-lo. É aí que começa um longo e difícil diálogo entre os três, onde a história (e as histórias) do Arsenal da Esperança são as armas para chegar ao coração do menino, desarmando-o por dentro, antes de desarmá-lo por fora. O espetáculo tem direção geral de Ziza Fernandes, roteiro de Maria Helena Alvim e direção musical de Janaine Pavani.

Fazer primeiro, inspirar depois

“‘Arsenal fala não só das realidades que enfrentaram os fundadores do Arsenal da Esperança, mas do que cada um de nós enfrenta quando se propõe a realizar uma obra de paz que parece impossível aos olhos do mundo. Falamos sobre a importância de realizar, mesmo sem se encontrar o apoio ideal e de como uma proposta de amor por um ideal, mantida com trabalho e convicção pode mudar um lugar e as pessoas que passam por lá”, conta Ziza Fernandes que, pelo quinto ano, assina a criação e a direção geral do Show Viva.

Sobre a Oficina Viva

A Oficina Viva é um projeto realizado por Ziza Fernandes, com o objetivo de dar formação humana e musical a cantores em todo o país. A atividades, que compreendem o Show Viva, pocket shows e workshops paralelos, são centradas nos Cursos de Expressão Viva que a cantora conduziu esse ano em São Paulo, Rio de Janeiro e São José dos Campos, com duração de onze meses consecutivos, e que esse ano reuniu mais de 250 alunos.

Os ingressos estão à venda: www.aloingressos.com.br/arsenal ou com alunos do Curso de Expressão Viva #CEVRJ 2016.